Causas e tratamento da baixa libido em homens

Baixa libido é um termo usado para descrever uma diminuição do desejo sexual que pode interferir na atividade sexual. Embora a baixa libido possa causar tensão em um relacionamento, promovendo dúvidas e culpas em ambos os parceiros, ela pode ser tratada com frequência se a causa subjacente for identificada.

Baixa libido não deve ser confundida com disfunção erétil (DE), embora as duas condições possam coexistir. A comunicação e a honestidade são necessárias para um casal lidar ao identificar as possíveis causas. O tratamento pode variar e pode envolver psicoterapia, reposição hormonal, mudanças no estilo de vida ou o ajuste de terapias medicamentosas.

A baixa libido às vezes pode ser causada por um único fator, mas é mais freqüentemente relacionada a múltiplos fatores que contribuem cada um à sua maneira. Entre algumas das causas mais comuns estão baixa testosterona, medicamentos, depressão, doenças crônicas e estresse. vc também pode optar por um suplemento natural como o XgroWup realmente funciona noiz homens aqui do blog toryoutcast usamos e recomendamos.

Baixa testosterona
A baixa testosterona (hipogonadismo) geralmente se desenvolve à medida que o homem envelhece, mas também pode afetar os homens mais jovens por várias razões. A testosterona é o hormônio masculino essencial para o desenvolvimento, força e desejo sexual. Se a testosterona total cair abaixo de 300 a 350 nanogramas por decilitro (ng / dl), a libido masculina pode despencar, às vezes dramaticamente.

Embora a terapia de reposição de testosterona possa ser útil na restauração do desejo sexual masculino, ela pode aumentar o risco de coágulos sanguíneos e derrames em homens com um distúrbio cardiovascular subjacente. Apnéia do sono, acne e aumento dos seios (ginecomastia) são outros efeitos colaterais comuns.

Medicamentos
Efeitos colaterais de medicação são causas comuns de baixa libido em homens. Estes podem incluir classes inteiras de drogas que podem afetar o desejo sexual de um homem em diferentes graus. Os culpados comuns incluem estatinas, beta-bloqueadores, antidepressivos, antipsicóticos, benzodiazepínicos e anticonvulsivantes.

Mesmo medicamentos de venda livre, como o Tagamet (cimetidina), podem causar problemas se forem tomados por longos períodos de tempo. Parar ou alterar o medicamento suspeito pode reverter a condição, embora isso nem sempre seja possível com certos medicamentos crônicos. Um ajuste de dose também pode ajudar.

Depressão
Depressão e baixa libido andam de mãos dadas. Depressão é muitas vezes a causa de uma redução do desejo sexual, mas também pode ser a consequência, piorando a situação. Embora a psicoterapia possa ser eficaz no tratamento da depressão, os medicamentos antidepressivos muitas vezes podem exacerbar, em vez de melhorar a perda da libido. Trocar drogas ou reduzir a dose às vezes pode ajudar. Alguns casais também se aplicam após o ato sexual para minimizar os possíveis efeitos.

Doença crônica
A doença crônica pode afetar seu desejo sexual, tanto física quanto emocionalmente. Isto é especialmente verdade com condições para as quais existe dor ou fadiga crónica, incluindo artrite reumatóide, fibromialgia, cancro e síndroma de fadiga crónica.

Quando se trata de doença crônica e perda da função sexual, raramente há uma linha reta entre causa e tratamento. Por um lado, a doença crônica está associada a um risco aumentado de depressão, enquanto, por outro, pode interferir diretamente nas funções hormonais, neurológicas ou vasculares centrais ao impulso sexual masculino.

Além disso, os medicamentos usados ​​para tratar a condição crônica (como quimioterapia ou drogas cardiovasculares) podem prejudicar diretamente a libido masculina. Como tal, seu médico pode precisar explorar a causa tanto da perspectiva da doença crônica quanto da doença crônica. Em alguns casos, vários médicos podem ser necessários.